Engª.Civil - Palestra sobre Reabilitação de Fundações
Agenda / 2011-03-28

 

No passado dia 25 de Março realizou-se uma palestra no âmbito da unidade curricular "Reabilitação e Reforço de Fundações" do curso de Mestrado em Construção Sustentável, subordinada ao tema "Técnicas inovadoras para reforço e consolidação de terrenos".
Os palestrantes foram os engenheiros civis italianos Enrico Postiglioni e Enrico Cavatorta, ambos da firma multinacional Kappazeta, respectivamente director técnico ibérico e técnico especialista da sede da empresa, situada em Itália.
Durante a exposição foram apresentadas algumas técnicas que aquela empresa tem patenteadas e que têm sido utilizadas nos últimos anos em diversos países, tais como Itália, França e Espanha.  
De entre as soluções inovadoras apresentadas, foram particularmente interessantes as vocacionadas para prevenção e tratamento de assentamentos estruturais, nomeadamente em imóveis com elevado interesse arquitectónico ou patrimonial.
A técnica consiste basicamente no tratamento do terreno de fundação através de injecções de resinas expansivas, as quais permitem, depois de endurecer e ocupar os vazios existentes no terreno, voltar a mobilizar (e até aumentar) a sua capacidade resistente inicial e diminuir a sua deformabilidade.
Em alguns casos, pode inclusive recuperarem-se os assentamentos verificados na estrutura, através do empolamento controlado do terreno, recorrendo a sistemas particularmente concebidos, quer em termos de materiais utilizados quer das respectivas características de injecção.
Trata-se de soluções que permitem intervenções muito rápidas (duração média de 2 dias), pouco invasivas, que recorrem a equipamento ligeiro e de pequenas dimensões (necessita apenas de altura útil de operação de cerca de 2,5m e o comprimento das mangueiras para injecção podem ultrapassar 60m), que utiliza materiais amigos do ambiente (não tóxicos nem poluentes) e que não são afectados nem pela água nem por contaminantes químicos, eventualmente existentes no terreno. 

Para mais informações em: http://www.est.ipcb.pt