Marco Marecos: Aluno Erasmus na Tallin University of Technology - Estónia
Mobilidade / 2010-12-08

 

Testemunho de Marco Marecos, aluno da ESTCB relata experiência ao abrigo do Programa Erasmus na Tallin University of Technology - Estónia :  "A ideia inicial quando se ouve falar em Erasmus é a de concluir cadeiras no exterior e acabar o curso mais rapidamente. Neste momento encontro-me na Estónia e a minha ideia inicial mudou totalmente.
Cheguei a Estónia apenas com conhecimentos básicos de inglês, apenas o suficiente para entender e comunicar, ou seja como bom português desenrasco-me. Neste momento e passados 3 meses o meu inglês está bastante melhor, ainda longe do perfeito mas já é aceitável dizer que levo na bagagem uma boa ferramenta para a minha vida pessoal e profissional.
Outra mais valia do erasmus é o conhecimento de uma nova cultura, uma nova realidade e uma abertura de horizontes. No que diz respeito ao meu curso descobri finalmente para que serve a informática para a saúde e vi também que é muito mais importante do que possa parecer. Recordo-me de uma frase de um dos meus professores que diz tudo “Estamos numa sociedade aberta a livre circulação de pessoas e bens mas ainda há muito trabalho a fazer para que seja uma sociedade aberta à saúde ”.
Os professores são bastante acessíveis, prestáveis e mostram bastante disponibilidade não só para ensinar como também para retirar de nós o que tivermos de melhor para dar e aprender um pouco com a experiência de cada um de nós. Fiz também alguns contactos que me podem vir a ser úteis no futuro tanto para estágio como quem sabe para um trabalho ou envolvimento em projectos.
Quanto chegamos a um novo país em que tudo é novo e tudo nos espanta surge um acréscimo de motivação e curiosidade que nos leva a querer saber mais e cada vez mais nos apercebemos que o mundo é tão diferente do que pensamos ser. Fazem-se novas amizades, conhecem-se pessoas dos quatro cantos do mundo, os eventos festivos repetem-se e a escolha e vasta no que diz respeito a cultura e ao conhecimento geográfico do país em causa e também países adjacentes. Para quem tem medo da adaptação, comida, distância tenho apenas a dizer que isso são apenas pormenores e que a experiência vale mesmo a pena e supera todas as dificuldades, porque é a lutar contra as dificuldades que crescemos como pessoas, alem disso a adaptação é gradual, estudante Erasmus não passa fome e a distância esta ao alcance de um skype perto de si."

Para mais informações em: http://www.est.ipcb.pt